Que o amor desfeito não nos tire a capacidade de amar.

484716_384608848317042_786140874_n

O fim de uma relação amorosa dói, machuca, queima e deixa cicatrizes tão ou mais profundas que um trauma físico. Por mais doloroso que seja o fim, ele não pode levar com ele nosso maior dom, que é a capacidade de amar.
Leva tempo até que o corpo, e mais ainda, a alma consiga vivenciar o luto por completo até a total aceitação. Porém, mais que aceitar, é preciso permitir a si mesmo a possibilidade de abrir um livro novo e preenche-lo com novas histórias.
O coração ferido tem que descobrir que é capaz de amar de novo, e, se tiver sorte, amar melhor. Nenhum amor, por mais intenso e bonito que tenha sido, pode destruir sua capacidade de sonhar, poetizar e sentir. Permitir que novas versões de nós mesmos possam desafiar as intempéries da jornada e desabrochar.
Que não nos falte afeto, esperança, poesia e muito sonho. E que ao nos olharmos no espelho depois de mais um dia, possamos enxergar uma pessoa inteira, que deve ser amada e cuidada para florescer novamente. A vida nos espera!

Fabíola Simões

Beijo. 💜

Anúncios

Publicado por

Martha Paes

Uma de muitas mulheres, que diante de dificuldades da vida,permaneceu forte. Lutando dia após dia, mas que apesar de todo sofrimento se manteve resiliente, sem deixar de cuidar da aparência, romântica e sempre em busca de transmitir para as pessoas, que apesar de tudo a vida pode ser divertida e alegre.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s